Curiosidade

Como economizar dinheiro com um empréstimo para financiar uma casa ?

43views

Ao solicitar um empréstimo para financiar uma casa, é necessário saber escolher muito bem que tipo de empréstimo você irá solicitar, caso contrário, nossa situação financeira poderá ser afetada. Dizemos a você como economizar dinheiro com um empréstimo, e em quais casos, é a melhor opção contra uma financiamento.

Empréstimos pessoais vs financiamento

O empréstimo pessoal é uma alternativa real ao financiamento, desde que o valor da habitação não seja muito alto. Cada banco define o valor máximo do empréstimo pessoal; portanto, é habitual que, em muitos casos, não haja escolha a não ser um financiamento.

Se a casa que você está pensando em comprar tiver um valor inferior ao imposto como limite pelo banco, é possível economizar dinheiro com um empréstimo pessoal. Embora as taxas de juros tendam a ser mais altas que as de um financiamento, isso implica em menos despesas e o processo é muito mais simples.

Estas são algumas das principais diferenças entre os dois:

Prazos

Em um financiamento, os prazos geralmente são de 10 a 30 anos, enquanto em um empréstimo pessoal eles não excedem 10 anos. Isso implica que a parcela mensal do empréstimo pessoal é maior, pois a dívida deve ser paga em menos tempo.

Leia também: IPTU Guarulho

As taxas de juros:

O financiamento tem juros mais baixos, marcados pela Banco central, enquanto no pessoal as taxas de juros são muito mais altas.

Garantia

Em um financiamento, a garantia de pagamento do empréstimo é de moradia. Em caso de inadimplência, o banco pode executar a garantia e cobrar o valor da dívida acima de outros bancos. Você também pode retirar sua casa com um empréstimo pessoal, mas o processo é muito mais complexo.

Despesas de formalização

O financiamento implica uma escritura pública e a necessidade de se registrar no Registro de Imóveis, pois é uma casa.

Para isso, devemos adicionar as despesas tributárias e administrativas. Para formalizar o empréstimo pessoal, seria necessário apenas ir ao banco, motivo pelo qual é possível economizar dinheiro com um empréstimo pessoal, uma vez que os custos de formalização são muito mais baixos.

Como escolher o melhor empréstimo pessoal

Como acabamos de comentar, a primeira coisa a considerar ao escolher um empréstimo pessoal é a taxa de juros. É necessário estudar se compensa pagar juros mais altos e economizar nas despesas de formalização.

Se a resposta for sim, o próximo passo é encontrar o equilíbrio entre os termos nos empréstimos pessoais. Para ter um prazo de menos anos do que um financiamento, a parcela mensal será maior. É por isso que você precisa ser muito claro para poder cumprir essa cota todo mês.

Se o empréstimo tiver um longo prazo, será mais conveniente pagar porque o pagamento será menor, mas no final muitos juros serão pagos.

A opção ideal é escolher um empréstimo pessoal com prazo intermediário, para que não haja risco de assumir uma taxa mensal muito alta ou pagar juros exorbitantes a longo prazo.

Em conclusão, a escolha entre um empréstimo pessoal ou um financiamento depende do valor total do ativo, dos termos e do dinheiro que você pode pagar mensalmente para pagar a dívida.

Para valores não muito altos, você pode economizar dinheiro com um empréstimo pessoal, mas nunca perca de vista todas as opções disponíveis antes de optar por uma delas.

 

Leave a Response