Marketing Digital

Sua estratégia de E-mail marketing é uma refeição completa ou apenas o aroma?

65views

Digamos que você está no Rafaello’s

Rafaello’s é o seu restaurante italiano preferido e você sonhou com a lasanha dele a semana toda. Você senta e dá uma bocada, depois outra bocada. Os sabores explodem na sua boca. Então o Rafaello chega e tira o prato da sua frente antes que você possa dar uma terceira bocada.

Você gosta de ser interrompido? Não? Você estava no meio da sua refeição, mas Rafaello diz para você se levantar e ir terminar de comer sua lasanha em outra sala.

 

Newsletters podem fazer com que você também seja interrompido. Você gosta disso?

Você abre uma newsletter e começa a ler sobre um assunto que te interessa muito. Você começa a ler, já passou das 150 palavras e de repente você é impedido de continuar sua leitura. Você precisa clicar em link e acessar o site. O resto é história (e ela sempre se repete). Você gostaria de ser interrompido?

O seu e-mail marketing precisa atrair as pessoas.

O propósito de um e-mail marketing é criar engajamento, e há duas maneiras distintas de criar essa relação com o leitor.

Método 1 – Ofereça ao cliente uma “refeição completa”

Método 2 – Ofereça ao cliente apenas o “aroma”

Vamos desconstruir esses dois métodos – o que eles significam, o que fazem e porque você na verdade não deve escolher apenas um dos dois para gerar um e-mail marketing de sucesso.

Vamos começar com o Método 1: A refeição completa.

Você já deve ter recebido uma newsletter com um artigo completo. Isso significa que você não precisa clicar em lugar nenhum. Ao abrir a newsletter você pode ler o artigo completo, do começo ao fim.

O conceito é muito simples: Você está sentado para comer a refeição, e sim, você está apto a comer toda a refeição sem ser incomodado.

Contudo, essa é apenas uma parte do engajamento.

Assim que você termina a refeição, te oferecem a sobremesa. Mas para sobremesa, você precisa levantar e ir até outra sala. No nosso caso, a sobremesa pode ser um conteúdo exclusivo e gratuito. Em outros casos vendemos produtos, livros e cursos.

A formula é simples e é a seguinte: Depois de uma refeição completa e satisfatória, você tem a liberdade de criar engajamento direcionando o seu cliente para outro site. É claro que esta não é a única estratégia de e-mail marketing para engajar o seu cliente. Você pode oferecer a ele apenas o aroma desta refeição.

O método 2: Apenas o “aroma”

Neste método a palavra “aroma” pode ser substituída por “prévia”.

Você cria muita conexão com o seu título, subtítulo e alguns parágrafos. Se esse conteúdo chamar a atenção, seu cliente vai clicar no link para o seu blog.

Grande parte dos blogs usam esse método de engajamento porque querem que seus leitores acessem o blog, assistam ao vídeo, leiam o artigo e então comentem. O que os blogs estão gerando é um leque de maneiras de engajar o cliente. Obviamente a melhor maneira de fazer seu cliente clicar no seu link é criando curiosidade, tanta curiosidade que ele irá clicar no link. Alguns blogs irão usar a controvérsia para gerar a curiosidade.E isso também atrai.

É tudo questão de aroma… o aroma e nada além do aroma. A refeição completa é consumida em outro lugar.

Você não precisa optar por apenas um sistema.

É comum que empresas não enviem newsletters completas. Ao invés disso, enviam apenas um “teaser” toda semana. Isso faz com que os clientes acessem o site/blog, leiam o artigo e comentem.

Usa-se o aroma, mas o objetivo não é apenas oferecer conteúdo, é oferecê-lo em um lugar confiável e onde o acesso possa ser mensurado da melhor maneira possível.

Você pode criar a vontade no cliente e colocá-lo no ambiente que você quiser para que ele leia. Ou você pode entregar a ele o artigo completo e apenas uma prévia de um produto, serviço ou curso que você esteja oferecendo (ou vai oferecer no futuro).

Os dois métodos de atração funcionam.

Não existe uma forma “correta” de engajamento. Você deve apenas decidir qual delas supre melhor a sua demanda. Claro que o melhor é sempre desenhar o caminho para que a pessoa leia seu artigo em um ambiente onde ela possa interagir.

O propósito de uma newsletter é engajar o cliente.

Os clientes estão na newsletter “para comer”. Eles querem ter sua tão aguardada “refeição”. Eles não se opõem a pagar pela refeição se você for um grande chef e está oferecendo a eles uma experiência fantástica. É seu dever entrar nessa cozinha e preparar a melhor lasanha de todas.

Você pode usar o aroma.

Você pode oferecer a refeição completa.

Rafaello faria os dois, eu tenho certeza.

E você? Que tipo de estratégia usa? Comente neste post e conte pra gente.

Leave a Response